DestaquesPolítica

Condenado por vender pó milagroso: o ex-deputado afirmou que as mulheres precisam ser coagidas a “dar”

"Deus quem mandou a senhora dar": para o marido, ainda que sem desejo

O ex-deputado estadual de Minas, Adelino de Carvalho, é conhecido como o “apóstolo” por seus seguidores em quase mil igrejas que ele lidera há mais de quatro décadas. No entanto, sua reputação sofreu um baque quando foi condenado por vender saquinhos de farinha de trigo como se fosse um pó milagroso e até mesmo oferecer a chave do céu por R$ 30 (há vinte anos atrás). Além disso, o pastor incentiva fortemente o pagamento do dízimo para a Igreja Reino dos Céus e realiza verdadeiros shows durante os cultos, incluindo exorcismos de supostos demônios que possuíam os fiéis.

Ele também foi condenado por compra de votos, distribuindo cheques sem fundo pelo comércio e para eleitores. “Quando vejo o povo em dificuldade, distribuo cheques, quero ajudar. Mas vou pagar, não consegui cobrir, mas vou pagar”, justificou na eleição de 2002.

Adelino de Carvalho, da Igreja Reino dos Céus, afirmou que a mulher deve se entregar ao marido, mesmo sem vontade, e que se homem buscar outra mulher fora do casamento, a culpa será da esposa. A declaração causou revolta e indignação em rede social. Adelino também foi vereador na capital mineira pelo PNN.

Durante sua pregação em 5 de junho, Adelino que é fundador da Reino Dos Céus enfatizou que o sacrifício no casamento deve ser mútuo. Afinal, quem deve se sacrificar: só o homem ou a mulher também?

“É igual aquela mulher que o marido faz tudo por ela. Chega à noite, ele quer um carinho, e a infeliz fala que está com dor de cabeça sem estar. A senhora está pecando, irmã. Se o seu marido é um homem bom para a senhora, à noite a senhora tem que dar para ele”, declarou o ex-deputado. Ele ainda complementou: “E não fica com vergonha, não, porque foi Deus quem mandou a senhora dar para o seu marido. Dar o que estou falando não é dar café, não é pão, não. Preciso que eu seja mais explícito?”

Adelino de Carvalho, que se intitula apóstolo e é líder da Igreja do Reino dos Céus, justificou suas afirmações dizendo que o sexo é necessário para que os maridos não procurem “vagabundas” na rua, culpando as esposas por casos extraconjugais. “A senhora tem que dar para o seu marido não é o necessário, é até sobrando. Para que ele não procure uma vagabunda na rua, e o pecado seja da senhora. Porque se ele procurou uma vagabunda na rua, ele descobriu porque caiu no lastro do diabo e se tornou sem vergonha e se ele se tornou sem vergonha é porque a senhora o induziu ao erro”, completou.

O pastor ainda fez uma provocação às mulheres que não gostam de sexo, sugerindo que estas não deveriam ter se casado. O vídeo foi publicado no perfil oficial do religioso há duas semanas e, devido à repercussão, foi compartilhado novamente por ele nos stories na última terça-feira, com a legenda: “Deus criou o sexo para o casamento.”

 

Sobre o autor

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo